1 de março de 2017

no carnaval do meu coração


Teve som alto a tarde toda, no balanço da rede para esvair os pensamentos. Teve glitter decorando as feridas do peito, teve marchinha para afastar as tristezas, a minha alegoria entrando pela contramão, perdidinha do restante da agitação. Teve frevo, teve sorrisos, teve você ignorando a sintonia de quando nossos corpos se aproximam, teve pés cansados de pular e correr, fingindo alegria, costume com toda essa festa linda.

No carnaval do meu coração você sambou e fez desfile entre as minhas emoções. Fez a minha mente batucar a noite inteira e amanhecer com a pior de todas as ressacas, a moral. E se era esse teu objetivo, te digo que está concluído, pois nesse carnaval meu coração não brincou, nem se divertiu. Foi chuva de confete a madrugada toda, caindo dos meus olhos, enquanto tu preenchias mais um copo de vinho, fingindo não se importar com tudo que aconteceu. 

Teve beijo na boca, teve toque, que não são teus, por escolha sua. Por escolha da vida? Teve minha alma pedindo para você voltar e dançar comigo toda essa melodia que enfeita as ruas. Teve você fantasiado de folia e teve eu com minha roupa ridícula de preguiça. Teve coração e dança e pés no chão. Um salve glorioso ao recomeço que me deu esse feriadão.

Agora que tudo se passou, respiro aliviado, a ventania levou embora a bagunça e o que eu sentia por ti se fez cinza, como o céu que hoje se fez nublado. O fogo se apagou e consigo carregou tudo que me impedia de prosseguir. Da preguiça daqui, vivi um dia de cada vez e consegui me reencontrar, longe de tudo que me tapava os olhos e ouvidos. E o nosso amor que era pra ser durável se desfez glórias a deus em dois dias de festança.

Seguimos hoje nossas vidas esperando o próximo Carnaval chegar, para dançarmos e curtimos como bem se deve fazer. Como ouvi por aí, a vida começa agora, depois da farra e da bebedeira, damos início a mais um ano. Nos vemos daqui a 365 dias, te encontro na praia, no bar ou em qualquer outro lugar que a vida nos apresentar. Obrigada por ir e ao mesmo tempo estar, agora nas boas lembranças. Aguardamos fevereiro de novo chegar. Até lá! 

2 comentários:

  1. Mulher você está cada vez mais incrível. Seus textos escritos com muita entrega, muito esplendor, muito calor... Parabéns meu bem!
    Beijoooos <3

    www.ricknegreiros.com.br

    ResponderExcluir
  2. Estou completamente apaixonado por esse texto, gostei demais! Fico feliz que ela possa respirar aliviada agora e que continue assim. Aliás, se for para essa história continuar, eles se encontrarão nesse ano ou talvez ainda mais para frente. É a vida, não é mesmo?
    Vi, tu escreve muito bem! Lhe desejo todo o sucesso do mundo.

    Com amor,
    Rascunhos de Tom

    ResponderExcluir

© BLOG OXITOCINA. Todos os direitos reservados.
Editado por: VICTÓRIA DANTAS.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo