27 de agosto de 2017

#BEDA27 | réalité


Às vezes acordamos com uma baita vontade de sumir, com aquele medo de cometer os mesmos erros, de repetir mais centenas de vezes o que você jurou deixar para trás. O coração acelera, a gente perde o compasso da respiração, pensa mil e uma coisas e acaba sempre no mesmo ponto. Eu só queria mesmo era poder apagar tudo que aconteceu, voltar atrás e falar pro meu antigo eu que tomasse vergonha na cara porque as lágrimas do futuro não iam ser nada confortáveis. Eu queria mesmo era mudar, não só como uma maquiagem que esconde por algumas horas nossas imperfeições, mas mudar de verdade. Recomeçar, tudo novo como sempre desejei. Mas não existe borracha, maquiagem ou o que seja, que possa remover/esconder tudo que já fizemos, que fomos e somos. E temos de conviver com isso, com a culpa, remorso, tristeza, mágoas e a enorme vontade de voltar atrás e mudar a antiga realidade.

Precisamos entender que o passado não deve resumir a nossa vida, não somos museus para termos vitrines e mais vitrines expondo nosso passado como uma forma de nos castigar, como um filme que não tem pausa ou que se sempre da replay. "Construa uma prisão de medo se você quiser; cada mágoa um tijolo. Crie-a com uma cela e uma única cama. (Você não atrai colegas de quarto.) Pendure grandes telas de vídeo nas quatro paredes para que imagens gravadas da agressão sejam passadas repetidas vezes, 24 horas por dia. Fones de ouvido disponíveis. Apelativo? Não, amedrontador. Rancores guardados acabam com a alegria da vida. A vinhaça não pinta o céu de azul novamente nem restaura a primavera em seu caminho." (Max Lucado)

Não precisamos disso, pois o que passou está onde deveria estar: no passado! Então lhe faça um favor, levante da cama, tome um banho, prepare um café - preto, fervente e amargo - abra as janelas, regue as flores do jardim e deixe um post-it pra te lembrar, que todo dia é dia pra recomeçar, que basta força, vontade e fé para sair da zona de conforto, da lamúria e mudar sua realidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© BLOG OXITOCINA. Todos os direitos reservados.
Editado por: VICTÓRIA DANTAS.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo